Quando a hashtag #porramaridos não é novidade!

Bom dia, mocinhas! Sextou com gostinho mais que especial: o Que Nem Mocinha está de volta. \o/ Sensação boa, né? Nem tanto.. Ainda mais quando a gente resolve planejar o final de semana e acaba pensando em todas as mil obrigações que você como mãe, mulher, amiga, namorada, companheira e outras mil funções precisa resolver. Afinal, não é novidade que a maior parte do trabalho vai ficar com você não é mesmo?

E várias outras mocinhas já chegaram a essa triste conclusão. Me deparei com uma matéria do Buzzfeed sobre o #porramaridos, que seria cômica se não fosse trágica. São mulheres  que usaram essa hashtag para contar casos, digamos, absurdos de seus maridos que não só não “ajudam” em casa e com os filhos, como ainda atrapalham. Porque, tadinhos!, não sabem fazer nem o básico. O desabafo coletivo repercutiu em diversos outros sites, dos voltados aos públicos femininos aos de notícias gerais.

Não é só você que passa por isso

O que a hashtag nos mostrou? Que, felizmente ou infelizmente, você não está sozinha, mocinha.

Então, eu não sou casada e não tenho marido, e sei que é complicado falar de fora, né? Eu sei. Mas venho com uma bandeira de paz, para apresentar alguns fatos. Afinal, já vivi relacionamentos diferentes, com homens de grupos sociais, criações familiares e idades diferentes e, na boa… Tá difícil.

Não falo só por mim. Falo pelas amigas, pelo papo de quinta-feira na mesa do bar cheio de “fulano não sabe”, “fulano não faz”, “fulano nem tenta”. Falo pelos suspiros de mães em mercados lotados, com filho no carrinho, lista de compras na mão e uma mente lotada de tarefas.

A gente até perde a conta de quantos homens já passaram pela nossa vida que não sabem nem separar a roupa branca da colorida, que não lavam a louça, que deixam a cueca no chão, que não sabem cozinhar o básico… E o copo de achocolatado que passa a semana inteira na mesa de cabeceira se a mãe dele não for lá pegar pra lavar? Já tive namorando que me deu água em xícara, porque os copos estavam sujos! SIM! Você leu certo. E você deve ter pensado: era só lavar um copo, pelamor!

que nem mocinha - #porramaridos - gif 1

#PorraMaridos – é sério mesmo?

Quando eu digo que sou feminista, algumas pessoas da minha família já fecham a cara. Acham que eu tenho horror a homem e trato eles tipo lixo. Não, família, não é assim. Eu quero casar, de véu, branco e com aquelas coisas bregas e lindas. Quero filhos, quero casa pra cuidar, mas quero divisão de tarefas. Eu quero poder chegar cansada em casa e que meu marido vá lavar a louça, porque sabe que estou cansada. Eu quero que ele tome conta do próprio filho, enquanto eu saio para beber dois drinks com as amigas. Eu quero que, talvez, só talvez, a roupa vá “sozinha” para a lavanderia.

que nem mocinha - #porramaridos - tweet mariana

Amar, respeitar, querer o bem, agradar, fazer uma coisa ou outra porque sabe que o outro não gosta, é lindo. Você também deve ter algo do dia a dia que não gosta de fazer e o seu marido ou namorado, ou companheiro faz pra você, certo? Se a resposta é não, esse é o ponto! Até onde é amor, troca e cuidado e até onde é abuso.

E o que fazemos depois disso?

Aí está a nossa parcela de culpa: deixamos o homem ser menino e depender de alguém pelo resto da vida. Fazemos isso com nossos namorados, nossos maridos e depois com os nossos filhos. É aí que mora o erro. Por que criamos meninas para serem mães de seus presumidos maridos? Um texto muito bacana sobre isso é o Não vim ao mundo para ser mãe de quem devia ser parceiro“.

Afinal, relacionamento é troca, é carinho, é compreensão. Não é um cara sentado no sofá o dia todo te pedindo coisa e você fazendo. Feminismo é igualdade e é poder de escolha. Você pode escolher ser dona de casa, cuidar das crianças, enquanto seu marido trabalha. Mas você também trabalha. Não deixe que ele chegue em casa e acrescente mais trabalho no seu dia. Cuidar de uma casa não é simples, não é fácil e não é menos trabalhoso do que as oito horas que o seu marido passa fora de casa.

Até porque se fosse fácil eles saberiam fazer. Quando a TV nova chega em casa, eles arrumam um jeito de instalar tudo em 10 segundos. O celular novo está sempre carregado e com a última atualização instalada. Alguém pode avisar que tem vídeo no Youtube para tudo? Se você colocar no  Google “como tirar mancha de molho de tomate da roupa do bebê”, provavelmente, vão surgir 10.000 jeitos diferentes. Não precisam nos pedir tudo.

que nem mocinha - #porramaridos - tweet nina

Ele nunca precisou se esforçar. Ele não vê a casa como algo de que ele também precisa cuidar. “Você tem sorte porque seu marido ajuda em casa” é a frase que uma amiga escutou a vida inteira. E a resposta dela merece ser compartilhada: “Ele também mora naquela casa, ele não ajuda, ele faz a parte dele”. Sabe o porquê da pia ter dois pratos? Porque ele também come. Sabe por que foi necessário colocar a toalha para secar no sol? Porque ele tomou banho quando chegou da academia e deixou ela ali embrulhada em cima da cama ou da pia e ficou fedendo. Então, sim, a casa é para o casal e para a família, não é responsabilidade apenas da mulher.

Mulheres, tá na hora de acordar pra vida. E sabe o que é mais louco? Tá preparada? Eles aprendem, eles podem tentar e errar, e tentar de novo e acertar! E o mais louco? Eles não vão morrer por causa disso! Chega de ser mulher e mãe e babá e empregada e faxineira e psicóloga e amante e motorista e e e e e…. A prova viva disso é: meu ex que não lavava nem copo agora virou dono de casa. O mundo gira, mulheres, e gira rápido! É só a gente deixar ele girar um pouco, sem querer resolver tudo.

que nem mocinha - #porramaridos - gif 1

 

Chegamos ao final: aqui vai o meu pedido!

O meu pedido não é apenas para as mulheres que se casam com homens um tanto “folgados”, porque a gente ama, esquece defeito e tenta ajudar. O meu pedido é para quando você tiver um filho homem. Ainda que ele não entenda o sentido de colocar a roupa suja no cesto, mostre para ele que o chão do quarto não é lugar. Se ele não limpar o quarto, a sujeira vai ficar ali. E, ainda, que ele precisa e deve ajudar em casa porque ele também mora ali!

Se você ficou muito assustada com esse tipo de “ensinamento” . Não fique, mocinha. Porque nós somos ensinadas assim desde sempre. A prova é essa foto abaixo, enviada por uma amiga. Essa é a primeira página do álbum de casamento de sua avó. Por favor, pare dois minutos e leia as frases com muita atenção.

que nem mocinha - #porramaridos - sugestão para casamento

 

Se você ainda não está chocada, vou grifar algumas frases:

  • “Cuide bem de sua roupa, não deixando que nada lhe falte”.
  • “Não discuta com ele, a razão está sempre do seu lado”.
  • “Resolva sozinha os pequenos problemas domésticos”.
  • “Releve todos os seus defeitos”.
  • “Só assim você será feliz!”.

 

Então, apenas reflita: século XXI, empoderamento feminino, mulher no mercado de trabalho e em cargos de diretoria, cantoras e atrizes comentando sobre o machismo do mundo na mídia… Mesmo assim precisamos da hashtag #porramaridos para mostrar o que os meninos (não) fazem em casa?

Sim, a palavra homem não se encaixa nesses casos – acho um título  muito elevado para aqueles que “não sabem” lavar nem um copo. Meninos, aprendam a ser homens porque a vida nos ensina, a todo instante, que nós crescemos sendo mulheres e não meninas que têm tudo fácil! Vlw flws! ♥

Esse texto foi revisado pela mocinha Angélica Fontella <3

Deixe uma resposta