Bolinhas eróticas: O que são e como usar?

que nem mocinha - publipost - bolinhas eróticas

Vocês conhecem as bolinhas eróticas? É um dos produtos mais vendidos em sex shop online, bastante popular entre os casais. Essa fama pode ser explicada pelo seu preço (que é bem em conta) e por ser excelente para todo mundo: dos iniciantes aos mais familiarizados com produtos eróticos. Vamos conhecer essa belezinha melhor? Continue reading →

Cinco tipos de beijo que todo mundo já deu

O primeiro beijo

Ah, o primeiro beijo… Pode ser um sonho realizado ou um verdadeiro pesadelo! Aquele medo de fazer “errado”, o nervosismo e uma certeza: esse momento vai ficar eternizado na sua memória.

que nem mocinha - dia do beijo - beijo1

O bem romântico

Esse é reservado para os apaixonados de plantão. ❤ Sabe aquele beijo que você dá na pessoa que você ama? É desse que estamos falando! Aquele momento íntimo, em que o mundo para de girar e tudo que importa são vocês. Pode ser um selinho ou um bem demorado, o que importa é o sentimento!

que nem mocinha - dia do beijo - beijo2

O selvagem – RAWR!

Chegou a hora de deixar o romantismo de lado e falar do beijo selvagem. Sim, esse mesmo que vocês estão pensando. Aquele cheio de vontade, tesão, quase indecente. Muitas vezes demostra o desejo reprimido e em todos os casos deixa o casal num fogo que só. 🔥 Mas cuidado! Ele pode virar rapidinho um caso de exibicionismo.

que nem mocinha - dia do beijo - beijo5

O com gostinho de “fica mais um pouco”

Chegou a hora de um de vocês sair – é hora de ir para o trabalho ou faculdade. Sabe aquele beijinho de despedida, mas que dá vontade de ficar só mais um pouquinho? É um dos meus preferidos e aposto que tem muita gente por aí que concorda comigo. Pode se desenvolver para o beijo romântico e até mesmo para o selvagem. Se for esse o caso, alguém vai se atrasar…

que nem mocinha - dia do beijo - beijo4

O molhado

Debaixo do chuveiro, na piscina, na chuva, ou no mar… Esse beijo tem um “que” a mais, já que o casal está rodeado de água, deixando tudo mais escorregadio e até mesmo sensual. Só um pequeno lembrete caso o beijo se desenvolva para algo mais caliente. Não é pra usar camisinha debaixo d’água, ok? Infelizmente, sexo seguro não é uma opção neste caso.

que nem mocinha - dia do beijo - molhado

Amanhã, dia 13 de abril, é comemorado o Dia do Beijo! Qual é o seu tipo preferido? Se identificou com alguma das situações da lista? Deixe suas respostas nos comentários! 

Furry: Conheça o fetiche que é um modo de vida

Já imaginou um fetiche que envolve fofura? Nada de fazer cara feia, mocinha! Estamos falando do furry, que nada mais é que “peludo” em inglês. A tradução já adianta bastante: é o fetiche envolvendo textura e todos os estímulos de roupas e acessórios peludos. Ainda assim tá achando estranho? Realmente, não é algo que a maioria das pessoas tem contato. E, infelizmente, a falta de conhecimento pode levar ao preconceito. Por isso eu trago um convite. Leia este post com calma, deixando de lado seus julgamentos. Quem sabe você não se surpreenda? Continue reading →

Testamos! Vela para Massagem Beijável Nutella

Estamos on fiiire, mocinhas! 🔥 Na semana passada, nós testamos o SmartBall Uno, acessório perfeito para as iniciantes no mundo do pompoarismo. Agora a gente vai falar de um produto que é a cara da Páscoa, que está chegando. A Maleta Malagueta nos enviou a Vela para Massagem Beijável Nutella e já colocamos para jogo no fim de semana mesmo. Sim, eu fiz esse sacrifício por vocês, mocinhas. 😛 O nosso veredito vocês conferem agora: Continue reading →

Testamos! Smartball Uno, da Fun Factory

Quem nos acompanha no Instagram e no Facebook, sabe que eu recebi da sexshop Dona Coelha uma Smartball Uno. Para quem não sabe, o acessório  é usado nos exercícios Kegel, também conhecido como pompoarismo. Em poucas palavras, é uma técnica milenar derivada do Tantra que tem como objetivo fortalecer a musculatura do assoalho pélvico a fim de garantir mais prazer. Além disso, tem vários benefícios sexuais e ajuda a tratava e evitar disfunções do períneo como incontinência e prolapso.

Demorei um pouco para dar meu veredito porque primeiro fiquei menstruada – e aí não rolava colocar ele junto com o coletor. E também porque preferi testar durante uns dias para saber se era bacana, se “encaixava” bem e se de fato fazia alguma diferença. Usei como base as dicas de pompoarismo dadas pela fisioterapeuta pélvica Ana Cristina Gehring. Vamos ver  se deu certo? Continue reading →

Masturbação feminina: Até quando vai ser tabu?

Nossa, assim na lata? Sim, já no título! Porque essa semana essa mocinha que vos escreve está direta. O texto de hoje vem de encontro com uma notícia linda que vi hoje no meu feed. A cantora recifense Flaira Ferro lançou um clipe sobre… Liberdade e masturbação. Sobre o poder e a força da mulher que se conhece, se toca e se ama. E aí o Youtube censurou o vídeo, que agora está disponível apenas no vimeo. Vamos falar mais sobre isso? Continue reading →

Conheça os cinco posts mais lidos do Que Nem Mocinha! ♥

Hoje é um dia muito, muito especial para a gente! O Que Nem Mocinha completa dois aninhos de vida. ♥ Queremos aproveitar esse espaço para agradecer todas as mocinhas que tornaram isso possível: vocês, nossas queridas leitoras, e toda a equipe que já passou por aqui. Vocês são incríveis! E já que estamos em clima de comemoração, resolvemos trazer os cinco posts mais lidos do blog. Vocês sabem quais são? Então continuem a ler e aproveitem para se atualizarem, caso tenham deixado algum passar:  Continue reading →

Coaching pode”curar” traumas e disfunções sexuais?

Olá, queridas mocinhas! Hoje, quero falar com vocês sobre a polêmica apresentada na novela “O Outro Lado do Paraíso”. Para quem não acompanha, a personagem Laura (Bella Piero) passa por uma hipnose/coaching para resgatar suas memórias do passado e entender por quê tinha problemas sexuais com o marido. No meio da sessão, Laura lembra que foi abusada pelo padrasto. Isso gerou muuita polêmica e o Conselho Federal de Psicologia chegou a criticar duramente a novela.

que nem mocinha - coaching - conselho

Se vocês não sacaram a polêmica, tudo bem. É confuso mesmo, então vou explicar no post hoje. Essa “propaganda” da técnica de coaching acabou banalizando as disfunções sexuais e o quanto isso impacta a vida das mulheres. Tratar desse assunto tão delicado com tamanho descaso é um desserviço a todas as vítimas de violência. O meu intuito aqui é aproveitar o espaço para tirar dúvidas sobre dor gênito-pélvica (DPG) e principalmente destacar a importância e a eficácia do tratamento multidisciplinar. Continue reading →

Cinco projetos FODAS criados por mulheres

Durante toda a semana, falou-se sobre o Dia Internacional da Mulher. No nosso Facebook e Instagram, compartilhamos algumas histórias de mulheres empoderadas que nos inspiram todos os dias na luta. E agora fizemos uma lista com cinco projetos fodas criados por mulheres igualmente fodas para vocês se inspirarem. Esperamos que vocês se lembrem de que nem sempre a luta vai ser fácil, mas juntas podemos mudar esse cenário tão fatal. ❤

Revista AzMina

Como não amar uma equipe formada só por mulheres? AzMinas é uma instituição sem fins lucrativos que usa a informação para combater os diversos tipos de violência que atingem mulheres brasileiras. Elas fazem isso sem deixar de lado as diversidades de raça, classe e orientação sexual. Também criam (e cocriam) campanhas de conscientização nas redes sociais, como a #CarnavalSemAssédio e #MamiloLivre.

Elas também criaram a Revista AzMina, uma publicação online e gratuita recheada de conteúdo. Um dos destaques são as reportagens investigativas, que são acessíveis e de qualidade. Por usar o dinheiro de doação, elas não têm rabo preso com anunciantes e podem jogar a merda toda no ventilador, fazendo a gente sentir e pensar com as matérias publicas.

Olga Explica, da Think Olga

Não consigo esconder meu amor pela Think Olga. ❤ Elas são uma ONG feminista criada em 2013 com o objetivo de empoderar mulheres por meio da informação. No mesmo ano, foi lançada a “Chega de Fiu Fiu”, uma campanha contra o assédio sexual em espaços públicos, junto com um estudo online que teve quase 8 mil participantes. Os resultados eram esperados e conhecidos pela maioria das mulheres. 98% das entrevistas já haviam sofrido assédio e 81% já haviam deixado de fazer algo por esse motivo.

A Think Olga tem tantas iniciativas fodas que ficou difícil escolher uma só. Optei pela mais recente: Olga Explica. “Se informação é poder, restringir a disseminação dela é uma forma de controle”, diz a página que apresenta o projeto. O Olga Explica surge para romper essa barreira e dar poder de escolha para quem nem sabia que tinha esse poder. Em vídeos de 60 segundos, as mocinhas do Think Olga se propõe a disseminar informações pouco conhecidas pelas mulheres, facilitando a compreensão de conceitos complexos de forma simples e objetiva. O primeiro episódio falou sobre o boletim de ocorrência em caso de estupro. Vale a pena ser visto e compartilhado:

Beta

Beta é, em suas próprias palavras, “uma robô feminista até o último código”. Ela foi programada para monitorar em tempo real todas as ameaças aos direitos das mulheres no Brasil e avisar assim que alguma delas entra em pauta. É só você chamar a Beta no probleminha que ela vai te alertar quando uma pauta esquentar e estiver precisando da nossa mobilização. O objetivo é envolver mais mocinhas e assim proteger nossos direitos.

que nem mocinha - projetos fodas mulheres - beta

Beta é um pontinho feminista num mar cheio de homens. As mulheres foram essenciais no desenvolvimento da tecnologia e mesmo assim seus nomes foram esquecidos da História. É o caso de Ada Lovelace, que escreveu o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina.

Associação Mulher das Estrelas

Quem disse que o lugar de mulher não é nas ciências? A A.M.E leva palestras e o incentivo do ensino de ciências exatas a alunas de escolas públicas e particulares de todas as idades. O objetivo é que mais meninas considerem escolher carreiras consideradas masculinas pela maioria da sociedade e estimular a ambição nelas. Queremos mais Katherine G. Johnson nesse mundo! E se você não sabe quem é essa diva, dá só uma olhadinha no trailer do Estrelas Além do Tempo, filme indicado ao Oscar:

Mete a Colher

O Mete a Colher é uma rede de apoio para mulheres vítimas de violência doméstica. Além disso, o aplicativo quer ajudar mulheres a entender, evitar e se livrar de relacionamentos abusivos. O projeto conecta e aproxima mulheres, dando a elas força e coragem para sair de relações abusivas – tudo isso sob sigilo absoluto.

que nem mocinha - projetos mulheres fodas - mete a colher

Alerta de ação incrível! A Magazine Luiza colocou a venda a colher contra a violência doméstica por R$ 1,80. Esse número é familiar? Que bom! O valor foi pensado para lembrar que o número do Disque Denúncia Nacional é 180. Toda a renda será destinada às instituições Mete a Colher e Agência Patrícia Galvão, uma das primeiras organizações feministas no país estruturada para atuar nos campos do direito à comunicação e dos direitos das mulheres.

 

Esse texto foi revisado pela mocinha Angélica Fontella <3