O que elas procuram nos sites pornôs

As mulheres representam 24% dos cliques nos sites pornográficos, de acordo com uma pesquisa feita pelo Pornhub Insights. Com base nesse número, eles resolveram descobrir o que elas procuram nesses sites: o resultado foram os estudos What Women Want e More of What Women Want, que comparavam os hábitos de consumo das mulheres com os dos homens.

Dessa vez, a equipe do Pornhub Insights resolveu focar só na gente e lançou o Women’s Favorite Searches Worldwide, para fechar o mês internacional das mulheres. O objetivo dessa nova pesquisa é descobrir o que o público feminino do mundo inteiro  gosta de ver nos momentos íntimos. Vamos lá?

Antes de começarmos, é importante saber que as pesquisas feitas pelo Pornhub Insights são baseadas nos cookies gerados pelo próprio site. Ou seja, a partir dos arquivos criados quando a pessoa visita determinado portal, blog, etc. A equipe do portal disse que esse meio foi escolhido para não invadir a privacidade dos seus usuários. Como já falamos nesse post, o site é considerado o 2º maior de pornografia do mundo, o que nos dá uma boa noção do comportamento geral das pessoas que acessam esse tipo de conteúdo.

Com isso em mente, vamos aos resultados:
O que as mulheres procuram na pornografia

A categoria lesbian (“lésbica”) é a mais vista na maior parte do mundo – é praticamente dominante no continente americano e a preferida em toda a América do Norte. Ela também é bastante popular na Europa e na Austrália. Já no continente africano, as mulheres parecem gostar de se ver nas telas: ebony (categoria com vídeos de pessoas negras) está em primeiro lugar na maioria dos países.

pornhub-insights-women-categories-relative-searches-countries

A pesquisa também mostrou quais são as categorias mais vistas nos países em comparação aos outros. Por exemplo, a mulher brasileira procura 81% a mais do que as outras por shemale, categoria que reúne vídeos de travestis. Na Argentina, essa porcentagem sobe para 233%.

Um número que surpreende e preocupa é no Vietnã: lá, as mulheres pesquisam por “babe” (referente a adolescentes e jovens que parecem crianças) 231% a mais que no resto do mundo. Esse dado reflete a cultura de pedofilia do país. É importante lembrar que o Vietnã é conhecido por fazer parte da rota do turismo sexual de crianças e adolescentes, que abrange muitos países asiáticos.

A Europa parece gostar bastante de mulheres mais velhas: na Itália, as pesquisas por mature (“madura”) são 110% mais altas que nos outros lugares. Países do mesmo continente, como França e Espanha, também procuram bastante por essa categoria – respectivamente 91% e 107% a mais. A Polônia prefere usar outro termo: as pesquisas por MILF (Mom I’d Like to Fuck, “mãe que eu gostaria de foder”) são 96% a mais do que no resto do mundo.

Por fim, foi revelado também quanto tempo as mulheres passam no Pornhub. A média geral é de 10 min e 33 segundos. As Filipinas são as que passam mais tempo on: 14 min e 20 segundos. Já as brasileiras estão abaixo da média, com 8 min e 33 segundos.

pornhub-insights-women-time-on-site

E vocês, meninas? O que acharam dessa pesquisa?

One comment

Deixe uma resposta