que nem mocinha - contos eróticos - capa
Corpo,  Sexo

O incrível mundo dos contos eróticos

que nem mocinha - publipost - pantynova - contos eróticos

Fala, mocinhas! Sabem quem está de volta? A Pantynova e apesar do assunto não ser sobre sex shop, ele é muuy caliente. 🔥 Vamos falar sobre contos eróticos, porque eles são tão populares e ainda vamos dar uma dica de como vocês podem encontrar histórias quentes, escritas por mulheres e para mulheres. Ah, e de graça! Vem com a gente! 😉

Qual é o grande tcham em relação aos contos eróticos?

Para quem não sabe, eu fiz meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) sobre pornografia feminista, mais especificamente sobre a Erika Lust. Como vocês devem imaginar, isso exigiu horas e horas de leitura sobre as diversas formas de expressão da sexualidade feminina. Vou evitar me estender muito neste assunto (quem quiser ler minha pesquisa é só clicar aqui), mas acho legal trazer um pouco de conhecimento sobre esse tema, que é tão pouco divulgado. Toda informação é útil, mocinhas!

que nem mocinha - pantynova - contos eróticos
<

Hoje em dia, parece que é um consenso menosprezar a literatura erótica. Consideramos algo menor, algo menor, de pouca importância e expressividade, mas não é isso que o mercado mostra. Diversas obras do gênero viraram best sellers e têm um público cativo esperando novos volumes serem publicados. O maior exemplo de todos é o 50 Tons de Cinza. Por semanas foi o livro mais vendido em vários países  – e aqui não é o lugar para falarmos sobre os aspectos duvidosos do livro. Trouxemos o 50 Tons apenas para reforçar a importância e o peso desse tipo de gênero. 

E, pra bem ou pra mal, foi graças ao romance entre Christian Grey e Anastasia Steele que as editoras abriram seus olhos para a literatura erótica. Bombaram de livros do tipo e, desde então, mais e mais mulheres se sentiram confortáveis para escrever (e publicar!) livros e contos eróticos. E elas não precisaram, necessariamente, de uma editora. Muitas foram atrás do sonho e publicaram suas obras de forma independente em plataformas como o Wattpad.

E por que isso importa?

Porque coloca a mulher como protagonista do próprio prazer. Sabemos que o mercado pornográfico está bem longe de ser ético e não é novidade que a pornografia é feito por homens e para homens. Qualquer pessoa que entra nesse tipo de site percebe e as consequências vão tão grandes que dariam um texto a parte. Para essa conversa, vamos focar em uma só: a mulher é vista como objeto sexual, estando presente única e exclusivamente para dar prazer ao homem. Quando nós reclamamos e tomamos nosso lugares como donas da nossa própria sexualidade, nós mudamos isso em várias escalas. Inspiramos outras mulheres a se libertarem, a conhecerem seus corpos e entenderem o que as dá prazer.

Não há nada mais revolucionário do que uma mulher que sabe o que quer e não aceita menos do que isso.

“Por isso resolvemos criar uma sessão de contos eróticos escritos da perspectiva feminina com foco no empoderamento sexual da mulher”, disse Lola, uma das fundadoras da Pantynova. Ela e a Isa querem que todas as mocinhas entendam que podem ser protagonistas do prazer. Em todos os contos publicados a mulher está no centro, dona da porra toda. Não é à toa que, nas ilustrações dos contos eróticos heterossexuais, o homem está sempre retratado na cor cinza enquanto a mulher é colorida e vibrante. “Deixamos os homens em segundo plano propositadamente pois o foco sempre vai ser o prazer da mulher, mesmo nos contos que envolvam um homem”.

que nem mocinha - novapanty - contos eróticos - ilustração

Como funciona a seleção dos contos eróticos?

A mocinha que quer soltar suas asas e liberar suas feras pode entrar na seção da Pantynova destinada ao envio dos contos eróticos. Eles são publicados todas as semanas e obedecem a alguns critérios. São eles: não entram práticas sexuais ilegais e é fundamental que a mulher seja dona do próprio prazer em vez de um objeto. “O texto também tem que ser de fácil leitura e com detalhes. Afinal, são eles que fazem a ouvinte/leitora se envolver e imaginar aquela situação”.

Peraí, ouvinte? Pois é! Quem não quiser ler pode contar com a ajuda da Beth, a leitora oficial de contos eróticos do site. Seria meu sonho ter um emprego desses?

que nem mocinha - novapanty - contos eróticos

Tá, mas… Quem é Beth?

Com a palavra, a própria Beth:

Sou amiga de longas datas das criadoras da empresa e comecei colaborando aqui e ali quando a Sexshop Pantynova nasceu. Quando surgiu o projeto de leitura de contos eróticos, fiz um piloto e as criadoras amaram. Desde então, sou a responsável por eles. A ideia é fazer a leitura de uma forma bem natural e espontânea, para que a pessoa se sinta inserida na história. É quase uma ligação BABADEIRA de uma amiga fazendo uma confissão daquelas.

Porém eu me mantenho anônima, para que as pessoas possam me imaginar da maneira que elas quiserem. Decidi que o mistério sobre a minha aparência ajudaria com a imaginação, fantasia e mistério associado aos contos.

#FicaDica!

Se empolgou e quer publicar? Então vem que eu te dou algumas dicas. A primeira é em relação ao tamanho, que nesse caso é documento sim. Não precisa ser um livro, mas seria bom ter pelo menos 1000 palavras. Lembra do que falamos sobre detalhes? Eles são ótimos para envolver quem está lendo, então solte sua imaginação.

E aí, mocinha, curtiu a ideia? Então tá esperando o que para compartilhar a sua sacanagem com todo mundo? E não precisa ficar com vergonha: você pode enviar tudo no anonimato! Enquanto está pensando na ideia, que tal correr lá na página e se deliciar com os contos eróticos que já foram publicados?

Thayanne Porto

Jornalista de coração, alma e diploma, encontrou nas palavras o melhor modo de se expressar. Feminista em eterna construção. Apaixonada por livros, séries, drag queens e sua gata Julietta. Acredita que a revolução pode (e deve!) acontecer de dentro para fora - e por que não dentro de quatro paredes? Quer mandar um e-mail? Escreva para thayanne@quenemmocinha.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *