No Fap Challenge: Quanto tempo você fica sem se masturbar?

Quanto tempo você consegue ficar sem se masturbar ou ver pornô? Se a resposta é “pouco” ou “nenhum”, isso pode indicar que algo está errado. Longe da gente falar que masturbação é ruim – pelo contrário, queremos que cada vez mais as mocinhas se conheçam e saibam como se dar prazer. O problema é quando deixa de ser algo bom e passa a estragar a vida da pessoa. Para combater isso, surgiu o No Fap Challenge, que desafia as pessoas a ficarem o máximo tempo possível sem ver pornô ou sem se masturbar. 

Como surgiu o No Fap Challenge

Em junho de 2011, um usuário do Reddit postou um link de um estudo que provava que o nível de testosterona do homem aumentava 45,7% quando ele ficava sem se masturbar por sete dias. Alguns usuários da rede resolveram ver se isso era verdade mesmo e ficaram uma semana sem se dar prazer, e isso se transformou em um desafio de 30 dias. O resultado final foi o site, que reúne mais de 80 mil membros. Alguns “fapstronauts”, como eles se chamam, encontraram na comunidade suporte para largar os vícios e melhorar suas relações interpessoais. Outros encaram como um desafio de força de vontade, que tem uma recompensa tentadora: apoderar-se da sua sexualidade e usá-la para potencializar outros aspectos da vida.

que nem mocinha - no fap challenge


Como assistir pornô te afeta negativamente

Vocês sabem que aqui no Que Nem Mocinha não somos puritanas. Não vamos entrar na questão moral da pornografia nem condenar quem assiste, mas não podemos negar os fatos. Para a nossa sociedade, assistir pornô é algo normal, que faz parte da rotina. Se você não assiste, é “estranho” e “não sabe o que está perdendo”. O problema é que isso pode sair do controle da pessoa, e algo que era só uma coisa boba, de rotina, acaba virando um vício. E ela nem percebe o que está acontecendo, já que a maioria dos dependentes não consegue diagnosticar o próprio comportamento como algo fora do normal.

Por isso, um dos principais pilares do No Fap Challenge é a abstinência da pornografia. E, não, eles não jogam isso só para te deixar tristes: tem dados que comprovam que o consumo desse tipo de material pode prejudicar vários aspectos da vida da pessoa. Além de comprometer o desempenho cognitivo e reduzir a capacidade de executar tarefas, afeta o modo como o viciado encara o sexo. Acontece o seguinte: o consumo de pornografia ensina o cérebro a se satisfazer principalmente com o sexo virtual. Daí, a pessoa acaba negligenciando e até mesmo abrindo mão oportunidades verdadeiras. Os viciados se tornam tão dependentes dessas imagens virtuais que precisam pensar nela durante o sexo real. Sem isso, muitos não conseguem nem ficar duros.

que nem mocinha - no fap challenge

“Isso é ruim”

Porque tentar

O No Fap Challenge não é uma caça a pornografia. Quem participa do desafio é atraído por alguns benefícios, como aumento do tesão e do autocontrole. Mas será que isso é verdade? Para saber como funciona na prática, conversei com o Rafael*, que participa do NFC há mais de um mês. Depois de ler sobre o assunto e ver vídeos falando sobre os aspectos positivos, resolveu experimentar para ver como seria. “Está sendo bom e difícil ao mesmo tempo”, ele me contou enquanto falava sobre as principais diferenças que sentiu durante esse período. “Tive muita facilidade para mudar hábitos antigos, que no meu caso era ver pornô e masturbar. Isso acabou desencadeando outros hábitos e agora eu consigo dormir mais cedo e acordar mais cedo para malhar. Ajuda também que estou com muito mais energia acumulada”.

Não podia deixar de perguntar como ficar esse tempo sem ver pornô ou se masturbar afetou no sexo. Um tanto quanto sem graça, Rafael disse que a primeira vez que transou não demorou para gozar e que o orgasmo foi bem mais intenso. Depois disso, as coisas mudaram para o positivo. “Minhas ereções estão muito mais fortes, principalmente de manhã e durante o sexo”. E o que fazer quando tá excitado? “Se distrair! Eu vou para a academia, jogo videogame, assisto uma série… O que eu conseguir para evitar o ato”.

E então, mocinhas, o que acharam do No Fap Challenge? Topariam participar? Deixem suas respostas e dúvidas aqui nos comentários! 😀

* Nome fictício para proteger a identidade do entrevistado. 

Deixe uma resposta