Descobrindo os prazeres no sexo oral

Hello, meninas, como vocês estão? Muitos planos para as festas de fim de ano? Esse provavelmente será meu  último post do ano, então gostaria de agradecer o carinho e a participação de vocês aqui nesse espaço que é 100% dedicado a sexualidade feminina.. Muito obrigada!! ❤ Bom vamos ao que interessa. A pergunta dessa semana é de uma mocinha que tem dificuldades em sentir prazer no sexo oral. Vamos tentar ajudá-la?

“Eu não consigo deixar ele fazer oral em mim, fico encabulada, e não sinto nada, é estranho, o que pode me ajudar nessa questão?

Eu achei super interessante e necessário falar sobre o assunto, pois há um mito popular que todas as mulheres conseguem chegar no clímax através do sexo oral. Seria muito bom se fosse verdade, mas infelizmente não é.

Um recente estudo sobre a vida sexual do brasileiro, feito pela psiquiatra Carmita Abdo e que contou com 7.103 participantes, mostrou que cerca de 50% das mulheres brasileiras sofrem de algum tipo de disfunção sexual. Esse número é muito alto e traz grande preocupação para os profissionais da saúde. Isso não significa que nossa leitora tenha alguma disfunção, mas fica a dica para todas as mocinhas: fiquem atentas com sua sexualidade, e sempre que sentirem desconfortáveis, o ideal é procurar especialista da área da saúde, como sexólogos, psicólogos e ginecologistas.

Um ponto importante é abordar antes de mais nada a importância de dois aspectos: Comunicação com o parceiro ou parceira e e reconhecer o próprio corpo, vulgo masturbação.

Masturbação é fonte de prazer e de se conectar com o próprio corpo, descobrir as intensidades de prazer a cada toque, descobrir cada zona erógena de seu corpo conectando-se com a própria sexualidade. É valido registrar que a mulher deve sentir confortável com sua intimidade e sua higiene intima. Ressalto que, sobre questões relacionadas a vaginas, não existe mágica. Vagina tem cheiro e gosto de vagina, se quiser chupar algo doce e cheiroso, vai na feira comprar um pêssego. Eu, particularmente, sou contrária a esse mercado de produtos para vagina (sabonetes, absorventes de  uso diário e desodorantes), porque muitos alteram o PH vaginal e provocam secura. Nada melhor que água e sabonete neutro na região.

Pepeca saudável é pepeca com umidade! Eu destaquei essas questões pois infelizmente muitas mulheres se sentem inseguras em receber de seus parceiros sexo oral por causa dos odores e gostos.

Comunicação é fundamental para o sexo indiferente da modalidade, o casal deve pontuar do que gostam, como gostam e por que gostam no sexo, além de estreitar a relação, é o indicador para preliminares e o próprio ato sexual.

Vamos dar algumas dicas  para dividir com seus parceiros para apimentar o sexo oral.

Leia também: Sexo oral nas mulheres

1) Não morda, por favor


Por que a maioria dos homens acha que dar mordidas na vagina durante o sexo oral é gostoso? Apenas parem com isso! Mulher nenhuma sente prazer em sentir mordiscadas lá embaixo. A região do clítoris é muito sensível e, ao invés de dar prazer, você vai é dar uma aflição braba para a gata.

2) Sem dureza

Não deixe a sua língua dura que nem uma pedra, quanto mais macia e flexível, maiores as chances de você fazer o serviço direitinho.

3) Explore a região


Não se prenda à ideia que para fazer sexo oral é necessário só dar umas lambidas no clítoris e enfiar a língua na vagina. Você pode explorar a região externa, como a vulva e o ânus. Apesar de muita mulher ficar desconfortável com a situação, uma lambidinha no ânus faz milagres — mas lembre de conversar com ela antes de ir para a “porta de trás”.

4) Cuspa


A vagina dela tá seca? Então fica a dica que ela não está nem um pouco excitada. Comece estimulando sua vagina com a mão e aposte no truque da cuspida, além de não machucar, deixa a mulher mais relaxada e propícia a começar a sentir tesão. E só depois disso pense em partir para o sexo oral.

5) Tá com pressa? Come cru – só que não

Se for para chupar por chupar é melhor nem começar – opa, rimou. Mas é verdade: se é para fazer mal feito, então não faça. Sexo oral não pode ser uma coisa mecânica e com tempo cronometrado, às vezes em 2 minutos a gata já está vendo estrelas, enquanto outras precisam de mais tempo para se soltar.

6) Dedos mil

Dica poderosa que muitos homens ainda não se ligaram: língua é bom, mas um dedinho junto pode levar à loucura. Mas claro, saiba a hora de fazer isso e o limite também, né?

7) Gostinho de quero mais

Saiba brincar. Nada deixa uma mulher com mais tesão do que deixá-la com gostinho de quero mais. Não chegue já caindo de boca, faça carícias e tenha um ritmo bom para levá-la a loucura.

8) Ritmo

Falando em ritmo, ele é fundamental para um bom sexo oral! Não vá muito rápido logo no começo, e saiba fazer movimentos diferentes com a língua. Observe as reações dela para saber se o que você  O importante é deixar a gata super excitada para partir para a penetração.

9) Tome cuidado


Muitas mulheres não conseguem gozar mais de uma vez, então se você perceber que a gata está a ponto de gozar, NÃO PARE! — a não ser que ela peça para ser penetrada. Afinal, comunicação é tudo!

Deixe uma resposta