BDSM: muito além de 50 Tons de Cinza

Depois de 50 Tons de Cinza (que nem de longe é uma história de romance), as mulheres começaram a procurar muitos textos e vídeos relacionados ao sadomasoquismo – tá aí o estudo do PornHub que não me deixa mentir. Porém, se o livro não é sobre romance, ele tão pouco é sobre BDSM. Muitos criticam 50 Tons de Cinza porque o filme mostra a prática de uma forma distorcida, então nós convidamos uma ex-dominatrix para explicar o que é BDSM e dar dicas para casais que querem entrar nesse mundo. Para fins de privacidade, vamos chamá-la de Maria.

bdsm

Fonte: Leh Latte/UOL

O que é BDSM?

BDSM é o acrónimo para Bondage, Disciplina, Submissão, Sadismo e Masoquismo e é uma prática que tem o objetivo de trazer prazer sexual através da troca erótica de poder, que pode ou não envolver dor. Reforçamos esse “ou não” porque muitas pessoas pensam que BDSM envolve apenas tapas e chicotes, o que não é verdade. Existem dois tipos de submissão: a física, que realmente envolve algemas, cera quente, entre outras, e a psicológica, que são ordens e humilhações (ex: mandar lamber o chão).

O BDSM agrega toda uma subcultura que vai além do sexo: envolve roupas, costumes e dinâmicas de relacionamento. As práticas mais comuns são o bondage, amarração, spanking, a humilhação e a podolatria (quem tem fetiche por pés). Ou seja, o BDSM é muito além do que aquele estereótipo de pessoas usando roupas de couro em um porão escuro.

A palavra de ordem é: pesquisar.

No meio de todas essas informações, como descobrir qual dessas subdivisões é para você? É só pesquisar, pesquisar e pesquisar. Cuidado que nem toda informação que você encontra na Internet é verdadeira (clichê, mas é sempre bom lembrar), então procure fontes confiáveis. Em algumas cidades existem clubes e festas itinerantes, então procure saber se tem algo do tipo onde você mora e vá para observar. Você vai achar de tudo (sério), e algumas cenas podem te deixar chocada: tem gente que gosta de ser pendurada por ganchos e outras fantasias que envolvem sangue. Mas pode ficar tranquila: de acordo com Maria, nesses lugares há placas/sinais falando sobre o que é aquela sala para ninguém ver algo sem querer e ficar desconfortável.

Palavra de segurança e after care.

Maria chama atenção para duas partes importantíssimas da prática BDSM: a palavra de segurança e o after care. A palavra de segurança é uma palavra ou ação combinada previamente pelo casal para indicar que se atingiu determinado tipo de limite, que algo não está bem (dificuldade de respirar ou tontura, por exemplo) ou simplesmente que a pessoa quer parar.

— A palavra de segurança é a parte mais importante de tudo. Sem ela, não há um relacionamento BDSM saudável — reforça Maria. O uso não é considerado sinal de fraqueza e deve ser respeitado, sem qualquer tipo de ressentimento ou julgamento.

after care, como o próprio nome já diz, é o cuidado depois das sessões de sadomasoquismo. Isso é essencial porque, segundo Maria, os dois (mas principalmente o submisso) precisam sair da zona de violência. Práticas comuns do after care incluem abraços, beijos leves e palavras de consolo e conforto. Assim como a palavra de segurança, o after care é essencial para se ter um relacionamento BDSM saudável.

Quero experimentar.. Como eu começo?

Os acessórios são excelentes aliados na hora de experimentar BDSM:

— Um casal que está começando pode experimentar coisas como privação de sentidos, como venda nos olhos, ou privação de movimentos, com algemas  — explica Maria.

Separamos alguns dos acessórios mais usados para vocês se inspirarem e já entrarem no clima. Mas lembrando: antes de colocar tudo no seu carrinho, converse com seu parceiro ou parceira para saber o que ele gosta, se ele/ela está mesmo afim. Não existe prática BDSM sem que as duas partes estejam de acordo, ok?

algemas

1. Algema de tecido vermelha; 2. Algema dupla para punho e tornozelo; 3. Algemas em metal (preto)

chicote

1. Chicote curto em courvin, 9 tiras, 40 cm; 2. Chibatada Longa 45 cm; 3. Chicote em couro preto

vendas

1. Venda prateada em tecido; 2. Venda pelúcia unisex; 3. Venda de renda preta

2 comments

  1. Thais Tugumi says:

    Oi Adorei a matéria parabéns!!!

    Na verdade estou amando o site, os textos de vocês três são incríveis…

    Eu queria dicas de filmes que abordam o mundo BDSM (exceto 50 tons de cinza)

    • Thayanne Porto
      Thayanne Porto says:

      Muito obrigada, Thais! A Maria vai fazer um texto sobre a experiência dela e vai colocar dicas de filmes 🙂

Deixe uma resposta