• Que a Força Esteja com Vocês!

    Na última sexta, nerds do mundo inteiro celebraram o quatro de maio. Considerada “Dia do Nerd”, essa data começou a ser comemorada primeiro pelos fãs da franquia Star Wars. O dia foi escolhido por fazer um trocadilho com a fonética de May the Force (“Que a Força Esteja”, frase célebre do filme) e May the Fourth, (“quatro de maio”). E o modo como esse dia é celebrado varia de pessoa pra pessoa: tem que saia na rua com blusas temáticas, tem que faça maratona dos filmes e… Tem quem assista pornô inspirado na franquia. É sério: O PornHub tem um aumento de 10430% (!) de busca por material baseado na série…

  • Laranja é o novo fetiche

    Tinha me prometido que não ia mais escrever grandes reclamações sobre a fetichização da mulher lésbica. O último texto era o suficiente para deixar clara minha visão sobre o tema, para informar os leitores de como essa situação é problemática e para explicar como é possível parar com essa atitude ao entender e respeitar as diferenças da sexualidade de cada um. Mas aí a nova temporada de Orange Is The New Black chegou ao Netflix e coisas aconteceram.

  • Meu amor não é fetiche

    Entre as dez categorias mais procuradas no site Pornhub, lésbicas se encontra na primeira colocação. Aparentemente, cenas de sexo entre mulheres excitam diferentes públicos, incluindo o feminino, independente da sua sexualidade. Ainda assim, como homens são os maiores consumidores de pornografia, é fácil compreender que a pornografia lésbica mainstream é feita para o male gaze, ou seja, sua narrativa busca contemplar a perspectiva do olhar (e prazer) masculino e não se importa em objetificar as mulheres em cena.

  • 50 de nós

    Desde que tive a primeira informação sobre o ocorrido em Orlando fui preenchida por angústia, tristeza, desespero e medo. Foram 50 vítimas dentro da boate Pulse. O maior massacre ocorrido dentro do EUA, aconteceu numa boate LGBT, tão parecida com várias que existem na minha cidade e frequento com meus amigos. As boates são para muitos membros da comunidade LGBT, um dos poucos locais onde é possível se expressar livremente sem temer a vida. Infelizmente, Omar Mateen, decidiu acabar com a vida de quem tinha decidido apenas se divertir.

  • Especial Dia dos Namorados: Relatos

    Para finalizar o nosso especial sobre o Dia dos Namorados, vamos compartilhar alguns relatos anônimos de nossos leitores do que já fizeram de original para aproveitar a data. Durantes esses dias, nós falamos de sobre incluir brinquedos e apetrechos sexuais, conhecer novos motéis, descobrir sua própria sensualidade ao ouvir música e ousar nas coreografias para seduzir na hora do sexo. Todas as dicas são ótimas, mas é sempre ouvir nossos leitores o que eles têm a nos ensinar para curtir o dia. Algumas fantasias como transar numa posição diferente ou em um local proibido, tentar se aventurar no mundo de dominação e submissão são uma ótima pedida para apimentar o…

  • Especial Dia dos Namorados: Motéis

    Conhecer novos lugares, transar numa posição diferente, incluir brinquedos e apetrechos sexuais são uma ótima pedida para apimentar a vida a dois. Sim, romance também é essencial, mas, por favor, não ignore a importância do sexo focando apenas no romance. É completamente possível ter ambos, na verdade, é indicado que se tenha os dois para que se mantenha um relacionamento saudável. Por isso estamos fazendo um especial sobre o Dia dos Namorados, hoje vamos falar sobre locais diferentes para curtir a data. Sabemos que muita gente ainda tem o pé atrás com motéis, mas a gente garante que não é esse bicho de sete cabeças. Para deixar vocês bem tranquilas, separamos alguns motivos e dicas de…

  • Estupro não é sexo

    Estupro não é sobre sexo. É sobre poder e violência. É sobre acreditar que o corpo do outro pertence a alguém que não a própria pessoa. Esse texto não é para falar sobre o caso da menina de 16 anos que sofreu estupro coletivo no Rio de Janeiro. Esse texto é sobre uma das muitas faces da cultura do estupro enraizadas na sociedade patriarcal. É para falar que a violência contra mulher é a norma, e não a exceção.

  • Qual o limite da beleza?

    As frases ‘meu corpo, minhas regras’ ou ‘meu corpo, minhas escolhas’ são mensagens feministas que propagam liberdade individual e escolhas pessoais de cada mulher. Numa sociedade que julga as decisões das mulheres sobre seu próprio corpo, faz muito sentido difundir essas ideias. Afinal, é preciso compreender que os receptores dessas mensagens estão inseridos numa sociedade patriarcal que busca controlar os direitos individuais de mulheres. Não acredito ser possível viver numa sociedade igualitária quando os direitos e liberdade de pessoas do gênero feminino estão em jogo, mas foi impossível não questionar os limites das mudanças no corpo quando se fala na necessidade de se encaixar em padrões estéticos.

  • Muito além de Stacy’s Mom

    Maio é um mês cheio de datas importantes. É o mês das noivas, o mês internacional da masturbação e é também o mês das mães. Para cada uma dessas datas existem formas para se comemorar – porém, algumas pessoas celebraram o dia das mães de forma pouco convencional: de acordo com o site PornHub,  a procura pelos termos mom (“mãe) e milf (Mom I’d Like to Fuck, “Mãe que Eu Gostaria de Fuder”) aumentou 190% no dia 10 de maio (data em que muitos países comemorou o Dia das Mães). Seria esse um Complexo de Édipo da nova era?

  • O abuso sexual nas universidades

    Acontece em universidades ao redor do mundo, mas é silenciado. Ignorado. O abuso sexual sofrido por estudantes nos campi universitários vem sendo pauta das questões de gênero. Universitárias ao redor do mundo estão manifestando contra a violência a mulher dentro das instituições de ensino. No Brasil, muitas estudantes reclamam da omissão das universidades nos casos de abuso sexual.