Nosso amado sexo oral feminino

Depois de escrever uma lista com dicas de como vocês podem melhorar o boquete, chegou a vez delas. Vamos falar sobre o oral feito em mulheres – tão ignorado pela maioria dos homens. Ou, quando não é ignorado, é feito cheio de frescuras. Nesse campo, tenho que bater palmas para as manas que se relacionam com outras manas: elas, sim, sabem fazer um sexo oral gostoso. Mas, como a esperança é a última que morre, não custa nada escrever um texto para ajudar quem está com dificuldades, né não? Ou seja, hoje vou falar com os mocinhos. Ainda vou dar dicas de produtinhos que podem fazer toda a diferença na hora H. 😉

Realmente queira fazer

Quem não se lembra daquela pesquisa que disse que 43% dos homens não gosta de fazer sexo oral nas mulheres? Pois é. As principais desculpas foram que eles se sentiam incomodados com cheiro e gosto ruim, a quantidade de pelos e má aparência do órgão sexual feminino. Os homens precisam entender que a vagina tem odores próprios, e, a não ser que a mina não tenha hábitos de higiene ou algum fungo na região (o que também pode acontecer, de boas, só se tratar), esses cheiros são normais. Quer chupar algo cheiroso, compra um pêssego na feira.

E outra coisa: queridões, vocês acham que pau é bonito? Sério? Dá uma olhadinha no que vocês têm entre as pernas e depois me digam que isso é bacana. É um troço estranho, torto. E, mesmo assim, vocês querem (quando não exigem) que as mulheres fiquem de joelhos e coloque tudo na boca. Então, uma dica: menos. Bem menos. Quase nada.

Não adianta nada você fazer sexo oral na parceira só porque se sente obrigado, ou porque quer algo em troca. Sexo oral tem que ter tesão, a pessoa deve querer com todas as céuluas do seu corpo. Se você for um daqueles caras que sentem nojinho e não conseguem cair de boca (literalmente) como se aquilo fosse um manjar dos deuses, é melhor nem começar. E, agora, vou falar com as mocinhas. Gata, se o seu homem é esse tipo de cara, deleta ele da sua vida. O prazer feminino é muito diferente do masculino; se ele não quiser te explorar como você merece, melhor procurar outro.

O clitóris pode ser o seu maior aliado…

A maioria das garotas reclamam que os homens não fazem ideia da onde fica o clitóris — alguns nem sabem o que é! Então, vamos para uma aula de biologia básica: o clitóris é o nome que se dá ao órgão sexual feminino alongado e erétil. De modo mais simplificado, ele é um “botãozinho” na parte de cima da vagina. A sua única função é o prazer. Isso mesmo, ele serve única e exclusivamente para dar prazer para a mulher. Incrível, não é? É a parte da vagina mais sensível ao toque, já que tem milhares de terminações nervosas. Na hora da pegação, se ela for boa, o corpo feminino muda. A vagina fica lubrificada para uma possível penetração e o clitóris aumenta de tamanho, de 0,5 para até 2 centímetros de comprimento. Sim, é a mesma coisa que acontece com o pênis, a ereção.

Agora, vamos sair da teoria e partir para a prática. Uma reclamação muito comum das mulheres é a forma como a língua é utilizada. Não pode lamber de qualquer jeito, tá? Estamos falando de uma vagina, não de um picolé. Nada de enrijecer a língua e ficar batendo no clitóris, use os lábios na hora de dar prazer para sua parceira. Faça movimentos circulares, mas não como se fosse um furacão. Procure deixar sua língua mole e suave, principalmente nos primeiros movimentos. Perceba como o corpo dela reage, como ela gosta de ser acariciada na região. Você vai precisar de muito foco e determinação, por isso, como eu disse no tópico de cima, você realmente precisa querer.

Se você souber estimular o clitóris, você já está na metade do caminho para proporcionar um orgasmo à sua parceira.

…Mas o corpo dela vai além disso

Sim, o clitóris é um dos pontos principais. Mas, quando a mulher não está excitada, ele não vai te servir de nada, e tocar ou friccionar a parte não vai fazê-la gemer; pelo contrário, pode até causar desconforto. Conforme a parceira fica excitada, o clitóris vai acumulando sangue, ficando maior e aí você pode se dedicar ao órgão. Mas até lá, querido, você vai ter que trabalhar.

que-nem-mocinha-especial-libido-secreto-sexo oral 2

Vamos voltar para a aula da biologia? Além do clitóris, a vagina tem outras partes, como os grandes e pequenos lábios. E, acredite se quiser!, existem outras partes do corpo feminino que, se estimulados da maneira certa, vão ajudar e muito a dar um orgasmo para a sua mocinha. As zonas erógenas mais comuns do corpo feminino são os seios, coxas e pescoço, mas cada mulher é única. Então repare no que excita a sua parceira: veja quais pontos que você toca que a arrepiam da cabeça aos pés, com qual força e de qual maneira. Explore sem pressa, se delicie com cada centímetro. Ver que um homem está tendo prazer em nos dar prazer… Olha, isso conta. Conta muito.

Leia também: Especial Libido Secreto: Sexo Anal

Sexo oral vai além da língua

Parece contraditório, mas não é. Um bom sexo oral é feito com todo o corpo, não só com a língua. As mãos podem desempenhar um papel fundamental. Enquanto você trabalha com o clitóris, por exemplo, brinque com os dedos na entrada da vagina, podendo até introduzir um ou dois dedos. Se não quiser penetrá-la, aproveite o momento para explorar o corpo da sua parceira, acaricia seus seios, a parte interior das coxas.. Se você estiver usando a boca em outros lugares, estimule o clitóris com os dedos.

E, se você quiser usar outros itens, eu separei três géis que podem aumentar a sensibilidade da mulher e te ajudar a proporcionar um orgasmo muito mais intenso para a sua parceira. Eles proporcionam diferentes sensações, como choques (de leve!) e choques térmicos, que estimulam a circulação sanguínea na região, deixando-a mais sensível e pronta para um orgasmo daqueles. São eles:

que-nem-mocinha-especial-libido-secreto-sexo oral

1: Gel comestível O Segredo // 2: Gel comestível Fogo e Gelo // 3: Gel comestível Shock menta

Observem!

Na hora H, se você estiver mesmo concentrado, pode ignorar os sinais. Isso, meus caros, é algo que vocês devem evitar. O corpo dá todos os sinais que você precisa saber para ver se está mandando bem.. Ou não. De qualquer modo, ela vai dar indícios, alguns sutis, outros não. Por exemplo, se ela estiver gemendo, mexendo o quadril e tentando aumentar o contato da vagina com a sua língua, parabéns! Continue assim e já já ela chega lá. Agora, se ela não parece muito animada e parece que está fingindo gostar… Volte para o início do texto e leia novamente.

Além de todas essas dicas, sabe do que vocês precisam? Se proteger. Sexo oral também transmite DSTs. É possível fazer sexo oral seguro — já expliquei como aqui. E nem vem de “mimimi”, estamos falando de algo muito importante, ainda mais porque estamos vivendo uma epidemia de sífilis. Repitam o mantra comigo: Sexo seguro é o melhor tipo de sexo. Todos de acordo?

Então divirtam-se 😉

Deixe uma resposta