A tal ditadura do orgasmo

Quando escrevemos sobre determinados assuntos, temos sempre que ler muito sobre. Analisar pontos de vista, entender novas teorias, estudos e achismos de diversos meios. Por isso, o texto de hoje vem de encontro com um outro texto muito bacana que li essa semana, sobre a ditadura do orgasmo.

O que isso quer dizer? Vamos explicar! Sabe aquela famosa frase, “nem 8 nem 80”? Então, a ditadura do orgasmo é quando a mulher acha que precisa gozar para estar satisfeita no sexo, quando muitas vezes ela já teve outras inúmeras estimulações sexuais durante o ato e o gozo em si não é uma necessidade. Afinal de contas, de acordo com o texto, diferentes sexólogas explicam que mulheres e homens possuem respostas diferentes ao estimulo sexual. Por exemplo, o tempo de reação, a frequência do gozo e até mesmo o desempenho pós. Continue reading →

No Fap Challenge: Quanto tempo você fica sem se masturbar?

Quanto tempo você consegue ficar sem se masturbar ou ver pornô? Se a resposta é “pouco” ou “nenhum”, isso pode indicar que algo está errado. Longe da gente falar que masturbação é ruim – pelo contrário, queremos que cada vez mais as mocinhas se conheçam e saibam como se dar prazer. O problema é quando deixa de ser algo bom e passa a estragar a vida da pessoa. Para combater isso, surgiu o No Fap Challenge, que desafia as pessoas a ficarem o máximo tempo possível sem ver pornô ou sem se masturbar.  Continue reading →

Pelo meu direito de não ser mãe

Aqui no blog nós falamos sobre várias coisas, e a maioria tem o seguinte denominador comum: o direito de sermos e fazermos o que nós queremos. E isso envolve não querer várias coisas, inclusive ser mãe. A nossa sociedade tem uma dificuldade muito grande de aceitar que algumas mulheres simplesmente não querem ser mães. Não tem nada de errado com elas,é só uma decisão que cabe a elas, e somente a elas. Bem, isso na teoria – na prática, o simples processo de laqueadura não é nem um pouco simples. Para ter esse direito, a mulher tem que ter mais de 25 anos e/ou dois ou mais filhos vivos. E mesmo quando se encaixa nesses quesitos, a burocracia é maior que qualquer coisa. Para falar mais sobre esse assunto, convidei a Renata. O texto a seguir foi escrito por ela, a partir da sua própria experiência: Continue reading →

Cuckold: O homem que gosta de ser corno

O que vem a mente de vocês com a palavra “corno”? Muitas vão imaginar a clássica cena em que o marido chega mais cedo e encontra sua mulher com outro. E se eu te contar que existem caras que gostam de ser cornos – ou mais, que gostam de ver suas mulheres transando com outros homens? Pois é! São os cuckolds, “fenômeno” muito comum nas casas de swing. Deixe seus preconceitos de lado e vem comigo que eu te explico melhor.   Continue reading →

O que lembrar quando for a um motel

Muita gente morre de vergonha de ir para motéis – mas, depois que você vai pela primeira vez, percebe que não tem nada demais. O espaço é procurado por muitos casais que querem um pouco mais de privacidade ou que querem sair da rotina. Opção é o que não falta: tem suíte que te deixa babando, versões mais básicas e até as temáticas. Independente do que você escolher, tem algumas coisinhas que vocês não podem esquecer quando for a um motel.  Continue reading →

Quando a tecnologia se une ao sexo

É clichê dizer que estamos vivendo em uma era tecnológica, mas fazer o que? É a pura verdade. Hoje podemos controlar as luzes de um ambiente pelo celular, carros já não precisam de motoristas e robôs conseguem se comunicar em uma linguagem própria. Toda essa inovação (outra palavra que está cada vez mais batida) não poderia ficar longe da indústria erótica. Depois de escrever sobre a i.Con, a camisinha inteligente, resolvi procurar outros itens/iniciativas que uniram a tecnologia com o sexo. Dá só uma olhada! Continue reading →

XConfessions: Da sua cama para o mundo pornô

“Confesse as suas fantasias eróticas”. Esse é um dos desafios do XConfessios, um “novo tipo de cinema para adultos”. Sim, estamos falando de pornô, mas um pornô diferentes: feito por mulheres para mulheres. O objetivo é mostrar para esse público o que elas querem ver. Mesmo sendo 1/4 dos acessos aos sites pornográficos, as mulheres não são bem representadas nesse tipo de produção. Como mudar esse cenário?  Continue reading →

Mitos e verdades sobre squirting

Muito comum nos filmes pornôs, o squirting levanta muitas dúvidas na vida real. É xixi? É a mesma coisa que ejaculação feminina? Qualquer uma pode ter ou são só algumas ”selecionadas”? Nesse post, vou explicar alguns mitos e verdades sobre esse fenômeno que, sim, é raro de acontecer. O líquido é produzido por glândulas paraneurais (que ficam na parede da vagina) e expelido pela uretra. Ele é incolor e inodoro, um pouco mais denso que a água, e é liberado quando uma glândula, possivelmente o ponto G, é estimulada. Continue reading →

Um olhar por dentro da Sociedade Secreta do Sexo

“Preto e branco. P&B ou, na linguagem oral, pebê. Assim são chamadas, por quem acha que um casal é pouco quando se trata de sexo, as pessoas adeptas da monogamia convencional. Apenas os swingers e libertinos são coloridos. O resto da população reside numa zona repleta de tons de cinza, mas sem nenhum amarelo, azul ou vermelho. Os coloridos têm lá seu método para reconhecer os semelhantes. É como se, ao se iniciar no sexo liberal, o sujeito recebesse uma lente que o permitisse distinguir seus pares coloridos do resto do mundo – repentinamente esmaecido até ficar P&B”.

É assim que começa o livro Sociedade Secreta do Sexo, publicado em 2014 pelo jornalista Marcos Nogueira. Você está pronta para entrar nesse mundo?  Continue reading →

O que a gente pensa das desculpas para não usar camisinha

Estamos em pleno 2017 e tem gente que ainda acha que preservativo é besteira, mesmo com os casos de sífilis e outras DSTs crescendo. Para piorar, muitos caras colocam a responsabilidade do sexo seguro apenas nas mãos das mulheres. Sendo que sexo é praticado com pelo menos duas pessoas e é dever de todos se preocuparem com a prevenção. Separamos algumas das nossas reações quando ouvimos que o boy não quer usar camisinha – com quantas vocês se identificam? Continue reading →